Ilha de Tavira - Algarve'16

Se vos disser que cheguei há nem duas horas e já estou a escrever este post, acreditam? É verdade! Depois de um voo complicado até Frankfurt, como sabem pelas notícias de hoje e da minha mala ter sido extraviada, estou em casa e bem, é o que interessa. Agora resta esperar pela mala :(

As saudades do blog e de vocês são muitas, mas ao longo destas 3 semanas e meia, foi muito difícil agarrar um computador e publicar. E no fundo precisava de desfrutar e aproveitar da minha família e do meu Portugal. Quem me segue pelo Instagram pôde acompanhar as minhas férias (aqui).

...

Regresso bem e cheia de forças. Por enquanto posso vos dizer que vão haver mudanças... Mas desvendarei tudo isso mais tarde. 

E por agora é tudo... Vou descansar que o dia foi longo!
beijinhos***

Voltei!! Yeeeee

August 31, 2016

Ilha de Tavira - Algarve'16

Se vos disser que cheguei há nem duas horas e já estou a escrever este post, acreditam? É verdade! Depois de um voo complicado até Frankfurt, como sabem pelas notícias de hoje e da minha mala ter sido extraviada, estou em casa e bem, é o que interessa. Agora resta esperar pela mala :(

As saudades do blog e de vocês são muitas, mas ao longo destas 3 semanas e meia, foi muito difícil agarrar um computador e publicar. E no fundo precisava de desfrutar e aproveitar da minha família e do meu Portugal. Quem me segue pelo Instagram pôde acompanhar as minhas férias (aqui).

...

Regresso bem e cheia de forças. Por enquanto posso vos dizer que vão haver mudanças... Mas desvendarei tudo isso mais tarde. 

E por agora é tudo... Vou descansar que o dia foi longo!
beijinhos***



Para mim verão é obrigatoriamente sinónimo de praia. Eu que vivi 12 anos no Algarve e que tinha a praia à porta de casa... que saudades que tenho!! 
Sinto o mar como companheiro... Ele regenera, dá forças, é um refúgio, perfeito para recarregar baterias ou refletir. 

Na nossa viagem à Tailândia, fomos 4 dias para Phunket. Dois dos dias foram chuvosos, pois lá é inverno nesta altura. Um inverno quente, abafado e com uma água a mais de 26º, que problema, hehe!!! Que pedir mais??... talvez um valente mergulho que ficou por dar, mas as ondas e o mar não deixaram.
De lá ficam imagens como estas que me deixam com uma imensa saudade!

Look - Triquini Pimkie - Chapéu Bershka - Toalha KaylaStyle (aqui)



Summer!!

August 6, 2016



Para mim verão é obrigatoriamente sinónimo de praia. Eu que vivi 12 anos no Algarve e que tinha a praia à porta de casa... que saudades que tenho!! 
Sinto o mar como companheiro... Ele regenera, dá forças, é um refúgio, perfeito para recarregar baterias ou refletir. 

Na nossa viagem à Tailândia, fomos 4 dias para Phunket. Dois dos dias foram chuvosos, pois lá é inverno nesta altura. Um inverno quente, abafado e com uma água a mais de 26º, que problema, hehe!!! Que pedir mais??... talvez um valente mergulho que ficou por dar, mas as ondas e o mar não deixaram.
De lá ficam imagens como estas que me deixam com uma imensa saudade!

Look - Triquini Pimkie - Chapéu Bershka - Toalha KaylaStyle (aqui)




fashion look



As lojas já apresentam as novas coleções e a verdade seja dita é de ficar de olhos em bico!! Nomeadamente na minha loja de eleição - Zara! Já tem peças de perder a cabeça, uma delas é este vestido preto com estampado florido ou estes sapatos em bordô que ficam de arrasar com este vestido. Para completar o look uma mala de sonho da Chloé e uns óculos de sol da Ray Ban, que tem uma coleção fantástica!


A pensar na nova coleção...

August 5, 2016


fashion look



As lojas já apresentam as novas coleções e a verdade seja dita é de ficar de olhos em bico!! Nomeadamente na minha loja de eleição - Zara! Já tem peças de perder a cabeça, uma delas é este vestido preto com estampado florido ou estes sapatos em bordô que ficam de arrasar com este vestido. Para completar o look uma mala de sonho da Chloé e uns óculos de sol da Ray Ban, que tem uma coleção fantástica!




O que ando a usar para lavar o meu cabelo?

Como tenho gostado imenso dos meus produtos decidi partilhá-los com vocês...

#shampoo - uma vez que tenho um ombré, metade do meu cabelo é loiro. E como sabemos, quando se tem uma cor assim, é necessário algum cuidado para manter uma cor bonita e não um loiro amarelo. Recomenda-se por isso um shampoo roxo, para cortar o efeito amarelo. Atenção que este só deve ser usado uma vez por semana, para não ficar com o cabelo azul.
Comprei este da Schwarzkopf na Pluricosmética, com um desconto da loja ficou por volta dos 9€. Segundo a vendedora é o mais vendido da gama dos roxos.
Por enquanto estou a gostar dele.

# A máscara da Garnier, azeitona mítica é uma das melhores máscaras que já comprei até à data. Já é a segunda embalagem que compro e irei comprar mais. A verdade é que deixa de imediato o cabelo desembaraçado e fica super super macio. As minhas pontas estão saudáveis e o cabelo está muito suave. A minha cabeleireira até ficou admirada com o meu cabelo!


Os meus aliados de cabelo do momento

August 4, 2016



O que ando a usar para lavar o meu cabelo?

Como tenho gostado imenso dos meus produtos decidi partilhá-los com vocês...

#shampoo - uma vez que tenho um ombré, metade do meu cabelo é loiro. E como sabemos, quando se tem uma cor assim, é necessário algum cuidado para manter uma cor bonita e não um loiro amarelo. Recomenda-se por isso um shampoo roxo, para cortar o efeito amarelo. Atenção que este só deve ser usado uma vez por semana, para não ficar com o cabelo azul.
Comprei este da Schwarzkopf na Pluricosmética, com um desconto da loja ficou por volta dos 9€. Segundo a vendedora é o mais vendido da gama dos roxos.
Por enquanto estou a gostar dele.

# A máscara da Garnier, azeitona mítica é uma das melhores máscaras que já comprei até à data. Já é a segunda embalagem que compro e irei comprar mais. A verdade é que deixa de imediato o cabelo desembaraçado e fica super super macio. As minhas pontas estão saudáveis e o cabelo está muito suave. A minha cabeleireira até ficou admirada com o meu cabelo!



Procuramos sempre ideias para arranjar o cabelo, fugir do simples cabelo solto. Claro que este fica sempre bem, mas também há dias que queremos mudar, certo? 

Então trago-vos 10 inspirações bem giras para usarem este verão e não são muito difíceis de reproduzirem.  

Já sabem que adoro tranças, nas várias fotografias que apareço no blog, são muitas as vezes que tenho trança, de lado, no cabelo todo ou em apanhado... Faço muitas vezes. E não sou de todo profissional na matéria, nem sempre ficam perfeitas, mas faço da maneira que sei e gosto de ver. 
Outra ideia de penteado que tenho muito usado é o do lazy girl, este meio apanhado no topo da cabeça (imagem acima). Fica tão bem!!

Adoro também os ganchos nas laterais do cabelo, perfeito para não ter o cabelo na cara.

Agora veja os que mais gostar e faça-os também, para dar um novo ar nestes dias de férias!!



10 inspirações de penteados para o verão

August 3, 2016


Procuramos sempre ideias para arranjar o cabelo, fugir do simples cabelo solto. Claro que este fica sempre bem, mas também há dias que queremos mudar, certo? 

Então trago-vos 10 inspirações bem giras para usarem este verão e não são muito difíceis de reproduzirem.  

Já sabem que adoro tranças, nas várias fotografias que apareço no blog, são muitas as vezes que tenho trança, de lado, no cabelo todo ou em apanhado... Faço muitas vezes. E não sou de todo profissional na matéria, nem sempre ficam perfeitas, mas faço da maneira que sei e gosto de ver. 
Outra ideia de penteado que tenho muito usado é o do lazy girl, este meio apanhado no topo da cabeça (imagem acima). Fica tão bem!!

Adoro também os ganchos nas laterais do cabelo, perfeito para não ter o cabelo na cara.

Agora veja os que mais gostar e faça-os também, para dar um novo ar nestes dias de férias!!





Aqui vai o primeiro post sobre a minha semana fantástica pela Tailândia. Quem me segue pelo instagram pôde ir vendo algumas fotografias que ia partilhando diariamente (aqui), mas agora está na hora de as colocar on-line e de explicar tudo um pouco...
























Viajámos pela companhia Thai, desde Frankfurt. 11 horas de voo rumo a Bangkok. Poderia parecer uma viagem exaustiva, mas até passou rápido pelo menos a ida. O voo foi bastante confortável, foram servidas 2 refeições, já com as horas da Tailândia. Por exemplo, entramos no avião à 14h30, foi logo servido o jantar, uma vez que são mais 5 horas da Alemanha e 6 de Portugal. Por volta das 23h foi servido o pequeno-almoço. Ao longo do voo fomos vendo filmes, soube muito bem este primeiro relaxe. 

Saímos do avião e tivemos que preencher o impresso do visa. Sem isso, não podemos passar do aeroporto, mas isso é dado logo no avião. Temos de preencher, com o nome, nº do passaporte, as razões da viagem...

Depois de todo o processo burocrático feito, que deixa sempre algum stress. Recuperamos as nossas malas e apanhamos o táxi. Atenção que os preços são negociados, apesar de terem um táximetro eles não ligam, sendo uma verdadeira caça ao turista. grrrr

Tenham sempre em atenção o valor da moeda os Bahts não valem muito, ou seja, uma nota de 20Baht ronda os 50 cêntimos. 
Outra curiosidade é que os carros são como na Inglaterra, o volante do outro lado e anda-se na estrada do lado oposto ao nosso. 

Nesta altura é inverno lá, um clima muito tropical. É quente e muito abafado, mas pode chover ou trovejar a qualquer momento. 

À caminho do hotel, pudemos constatar a cidade de Bangkok. Foi desde logo uma surpresa um pouco negativa. 
As fotografias que vemos na internet deixam sempre transparecer o melhor... parecendo que tudo é bonito e maravilhoso... e não é o caso da cidade de Bangkok. É uma cidade caótica, confusa e de grandes divergências. Tanto temos prédios modernos e de luxo, como barracas logo ao lado. 

Ficamos alojados num hotel em Bangkok. Recomendo no mínimo um hotel 4 estrelas num país como este, ou então pode deparar-se com quartos caóticos e dormir com os ratos. 

A falta de higiene nas ruas, o trânsito insuportável, o cheiro nauseabundo, as comidas de rua por toda a parte, a multidão, o calor... Acabou por ser a parte negativa e que não me deixa a mínima saudade. 
Por outro lado, temos os pontos chave da cidade, aqueles que valem a pena a viagem, estes que podem ver nas fotografias. 

O trânsito é um grande impedimento para visitar tudo o que queremos, demoramos imenso tempo, por exemplo um caminho de 20 minutos, faz-se em 2horas. Andar a pé, é um perigo autêntico, apesar de o termos feito algumas vezes. Os táxis são baratos, mas nem sempre são fiáveis (têm como parcerias com lojas e sem nos apercebermo-nos levem nos para lá, como aconteceu connosco!!). Os transportes públicos um perigo de saúde iminente, tirando o metro com ar moderno, que chegamos a apanhar uma vez. 
Acabamos por optar pelas excursões do hotel, mais caras (mas não tanto assim), mas sem dúvida mais seguras e acaba por nos ajudar, quando não conhecemos. É como um pacote de tudo incluído (transporte, barco e ticket de entrada).  

Visitamos ao Wat Arun - FABULOSO. Fomos de barco até lá, uma visita fantástica. E depois rumamos para o Grand Palace. Achei curioso que para desembarcar tivemos de pagar 20 Baht cada um!! A entrada ao Grand Palace custa 100 Baht. 

O povo tailandês, é geralmente um pouco afável, simpático, muito sorridente, que quer agradar o turista. 
E não é que quando dizíamos que éramos portugueses diziam logo os nomes todos dos jogadores da bola e que éramos campeões europeus!!

Em breve mais aventuras....


Nota: TODAS AS FOTOS TÊM DIREITO DE AUTOR!!

Rumo a Bangkok!!

August 2, 2016



Aqui vai o primeiro post sobre a minha semana fantástica pela Tailândia. Quem me segue pelo instagram pôde ir vendo algumas fotografias que ia partilhando diariamente (aqui), mas agora está na hora de as colocar on-line e de explicar tudo um pouco...
























Viajámos pela companhia Thai, desde Frankfurt. 11 horas de voo rumo a Bangkok. Poderia parecer uma viagem exaustiva, mas até passou rápido pelo menos a ida. O voo foi bastante confortável, foram servidas 2 refeições, já com as horas da Tailândia. Por exemplo, entramos no avião à 14h30, foi logo servido o jantar, uma vez que são mais 5 horas da Alemanha e 6 de Portugal. Por volta das 23h foi servido o pequeno-almoço. Ao longo do voo fomos vendo filmes, soube muito bem este primeiro relaxe. 

Saímos do avião e tivemos que preencher o impresso do visa. Sem isso, não podemos passar do aeroporto, mas isso é dado logo no avião. Temos de preencher, com o nome, nº do passaporte, as razões da viagem...

Depois de todo o processo burocrático feito, que deixa sempre algum stress. Recuperamos as nossas malas e apanhamos o táxi. Atenção que os preços são negociados, apesar de terem um táximetro eles não ligam, sendo uma verdadeira caça ao turista. grrrr

Tenham sempre em atenção o valor da moeda os Bahts não valem muito, ou seja, uma nota de 20Baht ronda os 50 cêntimos. 
Outra curiosidade é que os carros são como na Inglaterra, o volante do outro lado e anda-se na estrada do lado oposto ao nosso. 

Nesta altura é inverno lá, um clima muito tropical. É quente e muito abafado, mas pode chover ou trovejar a qualquer momento. 

À caminho do hotel, pudemos constatar a cidade de Bangkok. Foi desde logo uma surpresa um pouco negativa. 
As fotografias que vemos na internet deixam sempre transparecer o melhor... parecendo que tudo é bonito e maravilhoso... e não é o caso da cidade de Bangkok. É uma cidade caótica, confusa e de grandes divergências. Tanto temos prédios modernos e de luxo, como barracas logo ao lado. 

Ficamos alojados num hotel em Bangkok. Recomendo no mínimo um hotel 4 estrelas num país como este, ou então pode deparar-se com quartos caóticos e dormir com os ratos. 

A falta de higiene nas ruas, o trânsito insuportável, o cheiro nauseabundo, as comidas de rua por toda a parte, a multidão, o calor... Acabou por ser a parte negativa e que não me deixa a mínima saudade. 
Por outro lado, temos os pontos chave da cidade, aqueles que valem a pena a viagem, estes que podem ver nas fotografias. 

O trânsito é um grande impedimento para visitar tudo o que queremos, demoramos imenso tempo, por exemplo um caminho de 20 minutos, faz-se em 2horas. Andar a pé, é um perigo autêntico, apesar de o termos feito algumas vezes. Os táxis são baratos, mas nem sempre são fiáveis (têm como parcerias com lojas e sem nos apercebermo-nos levem nos para lá, como aconteceu connosco!!). Os transportes públicos um perigo de saúde iminente, tirando o metro com ar moderno, que chegamos a apanhar uma vez. 
Acabamos por optar pelas excursões do hotel, mais caras (mas não tanto assim), mas sem dúvida mais seguras e acaba por nos ajudar, quando não conhecemos. É como um pacote de tudo incluído (transporte, barco e ticket de entrada).  

Visitamos ao Wat Arun - FABULOSO. Fomos de barco até lá, uma visita fantástica. E depois rumamos para o Grand Palace. Achei curioso que para desembarcar tivemos de pagar 20 Baht cada um!! A entrada ao Grand Palace custa 100 Baht. 

O povo tailandês, é geralmente um pouco afável, simpático, muito sorridente, que quer agradar o turista. 
E não é que quando dizíamos que éramos portugueses diziam logo os nomes todos dos jogadores da bola e que éramos campeões europeus!!

Em breve mais aventuras....


Nota: TODAS AS FOTOS TÊM DIREITO DE AUTOR!!


Ao tempo que desejava ter tempo para me emergir num livro...

O tempo tem sido tão escasso, o trabalho, o blog e as lidas da casa acabam por absorver todo o meu tempo, nem filmes e nem livros.

Mas prometi-me à mim mesma que nestes dias pela Tailândia, não haveria nem blog, nem trabalho. Limitei-me por pouco tempo às redes sociais. Precisava mesmo de descolar e abstrair. Tanto eu como o meu marido decidimos deixar os telemóveis, os computadores e ipads de lado. Tem de haver um momento só para nós, para recuperar mesmo, namorar e relaxar a mente. Ou então caímos sempre na tentação de estar agarrado à rede e acredito que isso não é saudável. E não foi difícil... E confesso que faz-me alguma confusão quando vejo nas férias todas as pessoas ao telemóvel, um verdadeiro vício. Perde-se o diálogo, o amor, a leitura, o descanso...

Compramos livros e fizemos algo que não fazíamos ao tempo... ler por diversão e prazer!
Soube tão bem... Tinha saudades. Sempre gostei de ler, de ter aquela sensação de viver a história, de fazer o filme todo na minha cabeça... de estar absorvida e de não querer parar de ler. E este livro "A Rapariga no comboio", li-o em dias. 
Fantástico. Viciante. Empolgante.Uma trilogia que merece ser lida e que nos deixa agarrados do início até ao fim!


A história é contada por três mulheres - Rachel, Megan e Anna. Na história há três homens principais - Tom, Kamal, Scott. Pelo meio há uma assassinato. Isto tudo perto de uma linha de comboios de Londres. As personagens cruzam-se e o desfecho é surpreendente. 
E mais não conto... porque é um livro que precisa de todo o mistério, para ter aquela emoção!

Aproveitem os vossos dias de férias e leiam... sabe pela vida!

A Rapariga no comboio - leitura de verão

August 1, 2016


Ao tempo que desejava ter tempo para me emergir num livro...

O tempo tem sido tão escasso, o trabalho, o blog e as lidas da casa acabam por absorver todo o meu tempo, nem filmes e nem livros.

Mas prometi-me à mim mesma que nestes dias pela Tailândia, não haveria nem blog, nem trabalho. Limitei-me por pouco tempo às redes sociais. Precisava mesmo de descolar e abstrair. Tanto eu como o meu marido decidimos deixar os telemóveis, os computadores e ipads de lado. Tem de haver um momento só para nós, para recuperar mesmo, namorar e relaxar a mente. Ou então caímos sempre na tentação de estar agarrado à rede e acredito que isso não é saudável. E não foi difícil... E confesso que faz-me alguma confusão quando vejo nas férias todas as pessoas ao telemóvel, um verdadeiro vício. Perde-se o diálogo, o amor, a leitura, o descanso...

Compramos livros e fizemos algo que não fazíamos ao tempo... ler por diversão e prazer!
Soube tão bem... Tinha saudades. Sempre gostei de ler, de ter aquela sensação de viver a história, de fazer o filme todo na minha cabeça... de estar absorvida e de não querer parar de ler. E este livro "A Rapariga no comboio", li-o em dias. 
Fantástico. Viciante. Empolgante.Uma trilogia que merece ser lida e que nos deixa agarrados do início até ao fim!


A história é contada por três mulheres - Rachel, Megan e Anna. Na história há três homens principais - Tom, Kamal, Scott. Pelo meio há uma assassinato. Isto tudo perto de uma linha de comboios de Londres. As personagens cruzam-se e o desfecho é surpreendente. 
E mais não conto... porque é um livro que precisa de todo o mistério, para ter aquela emoção!

Aproveitem os vossos dias de férias e leiam... sabe pela vida!


Voltei. Depois de 10 dias noutro Continente.
É tão bom ir, mas voltar sabe sempre tão bem.
Sinto-me em território mais seguro.
Voltei com a memória cheia de recordações belas e de momentos inesquecíveis.
Viajar enriquece-nos.
Mesmo que algumas coisas nos tenha surpreendido quer pela positiva, quer pela negativa.
A Tailândia surpreendeu-me e muito.
Ia com uma expetativa muito grande... a verdade é que algumas coisas não são bem como nos dizem...

Em breve, explico tudo no blog!

Por agora tenho que reogarnizar-me!
até breve!!
beijinhos

I'm back!! "Sawad-dee torn chao"



Voltei. Depois de 10 dias noutro Continente.
É tão bom ir, mas voltar sabe sempre tão bem.
Sinto-me em território mais seguro.
Voltei com a memória cheia de recordações belas e de momentos inesquecíveis.
Viajar enriquece-nos.
Mesmo que algumas coisas nos tenha surpreendido quer pela positiva, quer pela negativa.
A Tailândia surpreendeu-me e muito.
Ia com uma expetativa muito grande... a verdade é que algumas coisas não são bem como nos dizem...

Em breve, explico tudo no blog!

Por agora tenho que reogarnizar-me!
até breve!!
beijinhos

Latest Instagrams

© Cosmopolit Girl. Design by Fearne.