O stress na gravidez

June 6, 2017



Estou na reta final da gravidez, como tal sinto-me perfeitamente à vontade para falar deste assunto... 

Já há algumas mulheres que assumem perante toda a gente e, sem problema algum, que não gostam de estar grávidas. Algo que ainda choca imenso, porque passamos uma vida a ouvir que a gravidez é algo de maravilhoso, um estado de graça e que a mulher nasceu para isto. 

Mas sejamos sinceros e realistas... Gosto de falar das coisas como elas são e a gravidez não tem tudo de cor-de-rosa. 

Eu não desgosto de estar grávida, mas tive de aprender a viver este momento. Para mães de primeira viagem é algo que nos muda imenso, psicológico e fisicamente. 
Não acordamos assim a saber que estamos grávidas e convictas da ideia... É algo que vamos assimilando. No início, confesso que me esquecia que estava grávida, só quando tinha mais fome do que o normal é que me lembrava que estava a crescer um ser dentro de mim.

Há mulheres até que sofrem muito com uma gravidez, desde dos enjoos insuportáveis (não foi o meu caso), às dores.
É preciso resistência psicológica, sim! É preciso ter um bom suporte ao lado (companheiro), sim! É preciso aprender (muito), sim!

A fase em que vivi o maior stress na minha gravidez foi, sem dúvida, no primeiro trimestre. Aquele tal onde não queremos contar a ninguém ou quase, temos medo de perder o bebé, não sentimos, não o vimos, começamos a ler mil e uma coisas sobre o assunto que até assusta... Enfim, para mim foi stressante e assumo. 

Tudo começou a ganhar mais sentido à partir do momento em que o senti... Lá ia várias vezes à internet procurar informações sobre o momento em que o podia sentir? Como? Quando? ...

Além disso, é impossível ficar passiva o tempo todo. Uma mãe fica ansiosa, questiona-se, pensa tudo e mais alguma coisa. Se é saudável? Se está tudo bem? A questão do parto? A vida depois da gravidez? A mudança das rotinas? Se seremos capazes? Se estamos a fazer algo de errado? Se o que comemos fará mal?... Enfim, uma série de questões que acabam por stressar. Mas à medida que o tempo vai passando, vamos confiando mais no nosso instinto maternal (que existe mesmo)... 

Finalmente, a mudança do nosso corpo, ter um barrigão enorme, que nos impede de fazer tantas coisas. O leite que já começa a sair do peito, embora em pequena quantidade. Até uma simples depilação às virilhas, que não conseguimos fazer porque não vemos! ;) Nem sempre uma mulher grávida se sente sexy, talvez bonita, mas não aquela mulher sexy e fatal. Mas mais uma vez, vamos aprendendo a lidar com isso e a nossa forma de estar e de descontrair, irá permitir levar a gravidez na maior tranquilidade. 

Clique nas seguintes imagens e tenha mais informações sobre estes livros para a gravidez:

Latest Instagrams

© Cosmopolit Girl. Design by Fearne.