Já sabem, por aqui vou partilhando as minhas experiências de vida e a gravidez é uma delas. Como tal, creio que faz sentido falar-vos um pouco sobre este processo de engravidar, pelo menos a minha vivência. 


Tenho agora 33 anos. Engravidei aos 32. Não me considero lá muito velha, mas na perspetiva de muita gente, a questão de engravidar vem sempre à baila, quando mais se avança na idade. Ao ponto de verem uma barriga imaginária, lá por uma pessoa ter a menstruação ou ter comido um bom cozido à portuguesa!

Casei há mais de dois anos e vivo com o meu marido há muito mais. Como tal, na visão das pessoas, uma coisa leva à outra. Casamento = gravidez. Mas não... para mim não! Nunca foi assim. Claro que a ideia de construir uma família era algo que tencionava, mas sabia que o momento "certo" chegaria um dia. 
Confesso, frustrava-me ter de ouvir (muuuitas vezes) para quando é que era? Se estava grávida? Se queria ter filhos?... Entre outras questões, que ao meu ver só dizem respeito à mulher e consequentemente ao casal. Pensava muitas vezes, que se na hora de tentar, não conseguíssemos, como me iria sentir perante tantas questões, que no fundo só atormentam mais ainda uma pessoa. 

A nossa vida tem sido muito atribulada, com muitas mudanças entre Portugal, Alemanha e Reino Unido... Procurava-se a tal estabilidade tanto pessoal, como financeira. Mas confesso que se for por aí, nunca mais seria... Há um período que pode ser mais confortável, mas a tal perfeição de vida que se espera, nunca chega. Como tal por aí, não valia esperar mais... 

Viajámos muito. Aproveitámos muito um do outro. Fizemos aquilo que queríamos fazer... Prontos para assumir uma nova fase... Diferente, mas acredito que será muito mais completa e preenchida. Na qual também iremos viajar, aproveitar um do outro e fazer mil e uma coisas... mas de forma diferente. 

Talvez houvesse, antes, um certo receio em deixar entrar alguém, mas creio que seja normal de um casal que está junto há mais de 10 anos.

A gravidez foi planeada e houve uma consulta pré-gravidez. Algo que recomendo a todas as mulheres que queiram engravidar. É extremamente importante averiguar se está realmente tudo bem, através de exames de sangue e ecografias, bem como outros exames que o seu ginecologista/obstetra considerará necessários. Uma vez que estava a planear a gravidez foi-me receitado ácido fólico para tomar logo, bem como uns compridos à base de plantas (Agnolyt, comprei na Alemanha e custaram-me 45€, lembro-me bem de ficar parva com o preço). Estes compridos eram para ser tomados durante três meses e logo que engravidasse, deixava de os tomar. A minha médica (na Alemanha, na altura) também referiu que a pausa da pílula é um mito. 

Outro conselho que vos posso dar é manterem-se tranquilos, enquanto casal, não estarem sempre a pensar no assunto e stressar porque dessa vez não resultou. Quando mais calma e relaxada, a mulher estiver melhor será. 
Lembro-me de ter uma colega na Universidade, que estava a tirar o meu curso, que era para ela o segundo curso, porque o médico recomendou que ela fizesse algo para abstrair a mente... A verdade é que resultou... Ao longo do curso teve dois bebés ;)

E quando se descobre que se está grávida... é uma misto de emoções (veja aqui as minhas)!

Planear uma gravidez

February 24, 2017




Já sabem, por aqui vou partilhando as minhas experiências de vida e a gravidez é uma delas. Como tal, creio que faz sentido falar-vos um pouco sobre este processo de engravidar, pelo menos a minha vivência. 


Tenho agora 33 anos. Engravidei aos 32. Não me considero lá muito velha, mas na perspetiva de muita gente, a questão de engravidar vem sempre à baila, quando mais se avança na idade. Ao ponto de verem uma barriga imaginária, lá por uma pessoa ter a menstruação ou ter comido um bom cozido à portuguesa!

Casei há mais de dois anos e vivo com o meu marido há muito mais. Como tal, na visão das pessoas, uma coisa leva à outra. Casamento = gravidez. Mas não... para mim não! Nunca foi assim. Claro que a ideia de construir uma família era algo que tencionava, mas sabia que o momento "certo" chegaria um dia. 
Confesso, frustrava-me ter de ouvir (muuuitas vezes) para quando é que era? Se estava grávida? Se queria ter filhos?... Entre outras questões, que ao meu ver só dizem respeito à mulher e consequentemente ao casal. Pensava muitas vezes, que se na hora de tentar, não conseguíssemos, como me iria sentir perante tantas questões, que no fundo só atormentam mais ainda uma pessoa. 

A nossa vida tem sido muito atribulada, com muitas mudanças entre Portugal, Alemanha e Reino Unido... Procurava-se a tal estabilidade tanto pessoal, como financeira. Mas confesso que se for por aí, nunca mais seria... Há um período que pode ser mais confortável, mas a tal perfeição de vida que se espera, nunca chega. Como tal por aí, não valia esperar mais... 

Viajámos muito. Aproveitámos muito um do outro. Fizemos aquilo que queríamos fazer... Prontos para assumir uma nova fase... Diferente, mas acredito que será muito mais completa e preenchida. Na qual também iremos viajar, aproveitar um do outro e fazer mil e uma coisas... mas de forma diferente. 

Talvez houvesse, antes, um certo receio em deixar entrar alguém, mas creio que seja normal de um casal que está junto há mais de 10 anos.

A gravidez foi planeada e houve uma consulta pré-gravidez. Algo que recomendo a todas as mulheres que queiram engravidar. É extremamente importante averiguar se está realmente tudo bem, através de exames de sangue e ecografias, bem como outros exames que o seu ginecologista/obstetra considerará necessários. Uma vez que estava a planear a gravidez foi-me receitado ácido fólico para tomar logo, bem como uns compridos à base de plantas (Agnolyt, comprei na Alemanha e custaram-me 45€, lembro-me bem de ficar parva com o preço). Estes compridos eram para ser tomados durante três meses e logo que engravidasse, deixava de os tomar. A minha médica (na Alemanha, na altura) também referiu que a pausa da pílula é um mito. 

Outro conselho que vos posso dar é manterem-se tranquilos, enquanto casal, não estarem sempre a pensar no assunto e stressar porque dessa vez não resultou. Quando mais calma e relaxada, a mulher estiver melhor será. 
Lembro-me de ter uma colega na Universidade, que estava a tirar o meu curso, que era para ela o segundo curso, porque o médico recomendou que ela fizesse algo para abstrair a mente... A verdade é que resultou... Ao longo do curso teve dois bebés ;)

E quando se descobre que se está grávida... é uma misto de emoções (veja aqui as minhas)!


oversized sweater


Hoje segue uma opção de look bem comfy. Jeans, camisola oversized e para calçar um sapato bem confortável. É verdade não são sapatilhas, mas o sapatinho tem  um tacão baixo. 

Não é um look de grávida, mas daria na perfeição. Basta só alterar esta calça de ganga, por uma especial de grávida. ;) Como já falei aqui, estas camisolas são as amigas das grávidas!

Look: 
camisola oversized - Zara
Jeans H&M
Sapatos - Zara Mala Coccinelle 

Ideia de look confortável

February 23, 2017


oversized sweater


Hoje segue uma opção de look bem comfy. Jeans, camisola oversized e para calçar um sapato bem confortável. É verdade não são sapatilhas, mas o sapatinho tem  um tacão baixo. 

Não é um look de grávida, mas daria na perfeição. Basta só alterar esta calça de ganga, por uma especial de grávida. ;) Como já falei aqui, estas camisolas são as amigas das grávidas!

Look: 
camisola oversized - Zara
Jeans H&M
Sapatos - Zara Mala Coccinelle 



Embora, já haja um pouco mais de sol, ainda é cedo, para largar a camisola. Talvez não sejam necessárias tantas camadas de roupas e casacos tão grossos, mas as malhas ainda fazem parte do nosso guarda-vestido.



Umas das grandes tendências desta estação são as malhas bem largonas, tipo oversized. Que mesmo num tamanho pequeno ficam largas. E se eu usava antes camisolas mais justas ao corpo, hoje em dia sou fã destas malhas super comfy

Adoro o look que cria e o conforto que se sente nelas. E mais nesta fase da minha vida. Se houver mais grávidas aí desse lado, as sweaters oversized são uma excelente opção, porque mesmo no seu tamanho servem na perfeição. 

Eu já me rendi a elas... e você também?


Inspirações de looks com sweaters oversized

February 21, 2017



Embora, já haja um pouco mais de sol, ainda é cedo, para largar a camisola. Talvez não sejam necessárias tantas camadas de roupas e casacos tão grossos, mas as malhas ainda fazem parte do nosso guarda-vestido.



Umas das grandes tendências desta estação são as malhas bem largonas, tipo oversized. Que mesmo num tamanho pequeno ficam largas. E se eu usava antes camisolas mais justas ao corpo, hoje em dia sou fã destas malhas super comfy

Adoro o look que cria e o conforto que se sente nelas. E mais nesta fase da minha vida. Se houver mais grávidas aí desse lado, as sweaters oversized são uma excelente opção, porque mesmo no seu tamanho servem na perfeição. 

Eu já me rendi a elas... e você também?





Qual é coisa, qual é ela? Que a grávida veste e sente-se confortável?
As leggings é claro!! 




Não comprei nada que fosse para grávida, até agora não precisei, embora queira comprar um par de calças de ganga. Tenho dado muito uso às minhas leggings. Uns pares não usava há muito, mas tinha-os guardados já a prever o caso. E têm sido as minhas melhores companheiras no dia-a-dia. Como são calças elásticas e ficam ficam por baixo da barriga é ótimo. 

Neste look que vos trago hoje, estou com um par de leggings com frente em ecopele e parte de trás em tecido, são da Calzedonia, do ano passado. A camisola é uma nova aquisição, apostei num tamanho oversidez, em S e ficou perfeita. Esta é da Zara, da nova coleção. Os botins não são novos, uns dos meus pares de sapatos preferidos, têm salto grosso e não são muito altos, perfeitos para esta fase. 





Para quem tenha ficado surpreendido com o tamanho da minha barriga, neste post:D !! Só quero dizer que não estou assim tãooo grande, só que o zoom acaba por dar essa ideia e se está grande é porque já são 5 meses e cada gestação e mulher é diferente, umas serão mais Carolinas Patrocínios, outras nem por isso... 
A verdade é que a minha roupa serve-me, mesmo as minhas camisolas antigas, de tamanho S ;) 

Gostaram do look?

Sigam-me pelo Instagram @gasparida 

Mommy look #2

February 17, 2017




Qual é coisa, qual é ela? Que a grávida veste e sente-se confortável?
As leggings é claro!! 




Não comprei nada que fosse para grávida, até agora não precisei, embora queira comprar um par de calças de ganga. Tenho dado muito uso às minhas leggings. Uns pares não usava há muito, mas tinha-os guardados já a prever o caso. E têm sido as minhas melhores companheiras no dia-a-dia. Como são calças elásticas e ficam ficam por baixo da barriga é ótimo. 

Neste look que vos trago hoje, estou com um par de leggings com frente em ecopele e parte de trás em tecido, são da Calzedonia, do ano passado. A camisola é uma nova aquisição, apostei num tamanho oversidez, em S e ficou perfeita. Esta é da Zara, da nova coleção. Os botins não são novos, uns dos meus pares de sapatos preferidos, têm salto grosso e não são muito altos, perfeitos para esta fase. 





Para quem tenha ficado surpreendido com o tamanho da minha barriga, neste post:D !! Só quero dizer que não estou assim tãooo grande, só que o zoom acaba por dar essa ideia e se está grande é porque já são 5 meses e cada gestação e mulher é diferente, umas serão mais Carolinas Patrocínios, outras nem por isso... 
A verdade é que a minha roupa serve-me, mesmo as minhas camisolas antigas, de tamanho S ;) 

Gostaram do look?

Sigam-me pelo Instagram @gasparida 


Um teste positivo e tudo muda (ok, não foi só o teste, hahahah)... 
NUNCA, nada será igual!


Há momentos que não dão para esquecer, aquele dia de outubro (a data precisa fica para nós ;) ), entre malas, caixas e móveis por montar... Descobrimos o "Pregnant... 2/3 weeks"!!

Tínhamos chegado a pouco ao Reino Unido, mas como uma mudança nunca vem só, ora aqui está outra. Daquelas mesmo sérias!!  

Eu já suspeitava, o meu marido dizia que não... ahaha!! Mas uma mulher conhece demasiado o seu corpo e os diferentes sinais. Além do atraso menstrual e do sono, houve algo de curioso,  que só depois é que percebi. Apareceram-me umas placas vermelhas no canto da boca, como se estivesse muito seca. Lembro-me o meu marido olhar para mim, com olhar de espanto e dizer "Idaaaaaaa, o que é que tens aquii??" (risos).  E eu "estou com cieiro" (ahahah). Afinal, era da gravidez, pois voltou a acontecer-me mais tarde e questionei sobre isso, na maternidade. 


Bem voltando ao momento...

Fui teimosa a fazer o teste, é que no meio disso fiquei adoentada, com herpes e completamente KO. Mas como eu já estava a prever o caso, não quis tomar nada, apenas 2 ben-u-rons, porque fiquei muito aflita. Por isso, quis esperar que estivesse mais ou menos em condições para fazer o teste, não o queria fazer no meio da ranhoca e da febre. 

Lá esperei e quando me senti melhor, fui buscar um copo de plástico, onde coloquei um pouco de urina para fazer o teste. Fui ter com o meu marido, sentamo-nos no chão e lá esperámos uns longos, loooongos segundos... O tempo nesse momento parece mesmo longo. É a ansiedade e a vontade por saber.

Ok, já está!! Umas letras, uma palavra, deixa ver de perto... Meu Deus é mesmo: "PREGNANT"... depois "2/3 weeks". Estou GRÁAAAVIDA!! Vamos ser PAIS!! Foi sem dúvida uma mistura de sentimentos, por mais que possamos estar à espera, é sempre estranho ver o resultado num teste. E pensar que desta vez é mesmo connosco. Mas este bebé é muito desejado, planeado e já amado (quanto ao amor é um processo que cresce ao longo da gravidez, acho que não é uma coisa instantânea, embora seja fruto do amor...).

A partir desse momento, TUDO mudou... a começar pela nossa mente. Neste momento, já não me consigo imaginar sem ele, quando sonho comigo vejo-me grávida. Faz parte de mim, da nossa vida. Apesar de não o sentir muito, só umas cócegas, que me deixam suspeita. 

Em breve, conto-vos como foi lidar com a maternidade aqui no Reino Unido, uma experiência interessante que acho por bem partilhar. E também conto-vos sobre a decisão de ter um filho. 

E tudo começou assim..

February 16, 2017



Um teste positivo e tudo muda (ok, não foi só o teste, hahahah)... 
NUNCA, nada será igual!


Há momentos que não dão para esquecer, aquele dia de outubro (a data precisa fica para nós ;) ), entre malas, caixas e móveis por montar... Descobrimos o "Pregnant... 2/3 weeks"!!

Tínhamos chegado a pouco ao Reino Unido, mas como uma mudança nunca vem só, ora aqui está outra. Daquelas mesmo sérias!!  

Eu já suspeitava, o meu marido dizia que não... ahaha!! Mas uma mulher conhece demasiado o seu corpo e os diferentes sinais. Além do atraso menstrual e do sono, houve algo de curioso,  que só depois é que percebi. Apareceram-me umas placas vermelhas no canto da boca, como se estivesse muito seca. Lembro-me o meu marido olhar para mim, com olhar de espanto e dizer "Idaaaaaaa, o que é que tens aquii??" (risos).  E eu "estou com cieiro" (ahahah). Afinal, era da gravidez, pois voltou a acontecer-me mais tarde e questionei sobre isso, na maternidade. 


Bem voltando ao momento...

Fui teimosa a fazer o teste, é que no meio disso fiquei adoentada, com herpes e completamente KO. Mas como eu já estava a prever o caso, não quis tomar nada, apenas 2 ben-u-rons, porque fiquei muito aflita. Por isso, quis esperar que estivesse mais ou menos em condições para fazer o teste, não o queria fazer no meio da ranhoca e da febre. 

Lá esperei e quando me senti melhor, fui buscar um copo de plástico, onde coloquei um pouco de urina para fazer o teste. Fui ter com o meu marido, sentamo-nos no chão e lá esperámos uns longos, loooongos segundos... O tempo nesse momento parece mesmo longo. É a ansiedade e a vontade por saber.

Ok, já está!! Umas letras, uma palavra, deixa ver de perto... Meu Deus é mesmo: "PREGNANT"... depois "2/3 weeks". Estou GRÁAAAVIDA!! Vamos ser PAIS!! Foi sem dúvida uma mistura de sentimentos, por mais que possamos estar à espera, é sempre estranho ver o resultado num teste. E pensar que desta vez é mesmo connosco. Mas este bebé é muito desejado, planeado e já amado (quanto ao amor é um processo que cresce ao longo da gravidez, acho que não é uma coisa instantânea, embora seja fruto do amor...).

A partir desse momento, TUDO mudou... a começar pela nossa mente. Neste momento, já não me consigo imaginar sem ele, quando sonho comigo vejo-me grávida. Faz parte de mim, da nossa vida. Apesar de não o sentir muito, só umas cócegas, que me deixam suspeita. 

Em breve, conto-vos como foi lidar com a maternidade aqui no Reino Unido, uma experiência interessante que acho por bem partilhar. E também conto-vos sobre a decisão de ter um filho. 


Hoje, dia de São Valentim, o dia dos namorados... Dia de trocar presentes com a sua cara metade. É o meu marido, mas será para sempre o meu eterno namorado <3 p="">

O melhor presente que posso dar ao meu marido é carregar este bebé... Há 18 semanas. Sim, é um presente. É a minha forma de lhe mostrar o meu amor, que se intensifica e prolonga neste ser que cresce a cada dia dentro de mim. Afinal, estar grávida não é só coisa boa... também traz as suas dores e transformações. 

Mas vá, hoje temos um jantar bem especial, que para o próximo ano, a história é outra ;) entre mama e choro!! 


Estou a ficar balofa, mas acreditem que só quando vejo as fotografias é que tenho noção. Está bem grande e ao fim do dia, como foi tirada esta foto, mais ainda. 
Em breve partilho convosco os meus cuidados com a pele, para esta fase da minha vida. 


Valentim... Tenho em mim, o melhor presente de sempre!

February 14, 2017



Hoje, dia de São Valentim, o dia dos namorados... Dia de trocar presentes com a sua cara metade. É o meu marido, mas será para sempre o meu eterno namorado <3 p="">

O melhor presente que posso dar ao meu marido é carregar este bebé... Há 18 semanas. Sim, é um presente. É a minha forma de lhe mostrar o meu amor, que se intensifica e prolonga neste ser que cresce a cada dia dentro de mim. Afinal, estar grávida não é só coisa boa... também traz as suas dores e transformações. 

Mas vá, hoje temos um jantar bem especial, que para o próximo ano, a história é outra ;) entre mama e choro!! 


Estou a ficar balofa, mas acreditem que só quando vejo as fotografias é que tenho noção. Está bem grande e ao fim do dia, como foi tirada esta foto, mais ainda. 
Em breve partilho convosco os meus cuidados com a pele, para esta fase da minha vida. 






(clique nas respetivas imagens, para mais informações)

Como sabem mudei de casa recentemente e ainda estamos num processo decorativo e de escolha de mobiliário. Ao já ter decorado a nossa casa na Alemanha e pela prática do meu trabalho, vou percebendo que o projeto decorativo não se faz da noite para o dia, demora o seu tempo. Não só por questões financeiras, mas também para percebermos o que funciona melhor e até para encontrarmos o móvel ou a peça ideal. Por exemplo, neste momento a nossa televisão está no chão porque não encontramos o tal móvel. Apesar de já ter uma ideia... mas demorou tempo. 

Mas faltam muitas coisas... Embora já temos o conforto principal, por exemplo tanto a cama, como o sofá já sabíamos como os queríamos. Quando tiver tudo mais composto partilho convosco. ;)

Por hoje, ficam umas inspirações e umas peças com as quais me identifico muito. Não há dúvidas que o conforto e a beleza da nossa casa ganha cada vez mais importância, pelo menos para mim. Esta tem de ser a nossa/minha cara. 


Ideias para a minha casita #1

February 9, 2017





(clique nas respetivas imagens, para mais informações)

Como sabem mudei de casa recentemente e ainda estamos num processo decorativo e de escolha de mobiliário. Ao já ter decorado a nossa casa na Alemanha e pela prática do meu trabalho, vou percebendo que o projeto decorativo não se faz da noite para o dia, demora o seu tempo. Não só por questões financeiras, mas também para percebermos o que funciona melhor e até para encontrarmos o móvel ou a peça ideal. Por exemplo, neste momento a nossa televisão está no chão porque não encontramos o tal móvel. Apesar de já ter uma ideia... mas demorou tempo. 

Mas faltam muitas coisas... Embora já temos o conforto principal, por exemplo tanto a cama, como o sofá já sabíamos como os queríamos. Quando tiver tudo mais composto partilho convosco. ;)

Por hoje, ficam umas inspirações e umas peças com as quais me identifico muito. Não há dúvidas que o conforto e a beleza da nossa casa ganha cada vez mais importância, pelo menos para mim. Esta tem de ser a nossa/minha cara. 



O primeiro look desta nova categoria do blog "Mommy look" é de uma data especial... o look do meu aniversário. 

Quero partilhar convosco alguns looks que uso com a minha barriga... Até ao momento,  com 17 semanas de gestação (mais ou menos 4 meses), não comprei roupas especiais. Tenho usado as que tinha, como este macacão que comprei na Zara, na passada coleção. É tamanho S, mas é bem larguinho e está perfeito. Os casacos é que estão a ficar um caso sério, não os consigo fechar. Tenho que optar pelos casacos que tenho com fita. Mas não vou comprar nenhum de propósito, nem pensar, daqui a nada é primavera. 

Quero apostar em roupas que vou voltar a usar, mesmo que sejam um número acima. Servirão, perfeitamente, depois. Tal como, os dois vestidos que comprei nos saldos da Zara, onde optei pelo tamanho M. A ideia é de procurar tecidos leves, largos e elásticos, são mais fáceis de adaptar. 

Estou a pensar em investir num par de calças de ganga para mamã, que vi baratas na Mango, na H&M ou na Asos. Ainda estou a pensar no caso. 

sigam-me via instagram : @gasparida



Mommy look #1

February 8, 2017


O primeiro look desta nova categoria do blog "Mommy look" é de uma data especial... o look do meu aniversário. 

Quero partilhar convosco alguns looks que uso com a minha barriga... Até ao momento,  com 17 semanas de gestação (mais ou menos 4 meses), não comprei roupas especiais. Tenho usado as que tinha, como este macacão que comprei na Zara, na passada coleção. É tamanho S, mas é bem larguinho e está perfeito. Os casacos é que estão a ficar um caso sério, não os consigo fechar. Tenho que optar pelos casacos que tenho com fita. Mas não vou comprar nenhum de propósito, nem pensar, daqui a nada é primavera. 

Quero apostar em roupas que vou voltar a usar, mesmo que sejam um número acima. Servirão, perfeitamente, depois. Tal como, os dois vestidos que comprei nos saldos da Zara, onde optei pelo tamanho M. A ideia é de procurar tecidos leves, largos e elásticos, são mais fáceis de adaptar. 

Estou a pensar em investir num par de calças de ganga para mamã, que vi baratas na Mango, na H&M ou na Asos. Ainda estou a pensar no caso. 

sigam-me via instagram : @gasparida





Faço anos a 6 de fevereiro... Foi ontem. o Meu dia... 

É chato ir envelhecendo, mas não é por isso que deixo a data passar em branco. Nem pensar. Sempre gostei de celebrar e de marcar o meu dia... Os aniversários não são apenas das crianças... Penso que devemos celebrar a vida e celebrarmos o facto de estarmos cá para o viver.
Não precisamos de grandes festas e recepções, mas sim de uma boa energia e de torná-lo de uma ou outra maneira diferente. Nem que seja com um jantar especial e um soprar de velas. 

Fazer anos no inverno poderia ser algo de chato, porque chove e está frio. Mas a verdade é que já me permitiu estar em diferentes países nesse dia, porque estamos em época baixa e as viagens são mais baratas. Como vê, basta ver as coisas pelo lado positivo ;) 

Já o passei em tantos sítios... Mas foi em França que nasci. Ontem, passei-o no meu novo país, com o meu marido e com outra companhia especial... o meu bebé dentro de mim. Tive dois corações a bater dentro de mim. Haverá mais magia e melhor prenda do que esta?! Ainda pensei que o malandro se fizesse sentir um pouco mais, mas nem por isso. Hehe!! Já o vou sentido, mas poucas vezes e tão suavemente, que ainda fico confusa se é mesmo ele. Até agora é uma sensação de borboleta... É muito engraçado. 


Obrigada pelas várias mensagens de parabéns, pelo carinho de sempre... Obrigada por terem ajudado a tornar esse dia ainda, mais especial. Obrigada à minha família, que mesmo longe esteve tão, mas tão perto. Aos meus amigos que me brindaram com muito amor e magníficas surpresas... Sem dúvida, que ontem foi um dia para a história da minha vida. 


O brinde fi-lo com o que se podia, um suminho e toca andar (parece a festa das crianças)!! Acho que quando voltar a beber um copo de vinho fico logo uma zombie e a cair para o lado. AHAHAH!!

O meu aniversário foi muito especial...

February 7, 2017



Faço anos a 6 de fevereiro... Foi ontem. o Meu dia... 

É chato ir envelhecendo, mas não é por isso que deixo a data passar em branco. Nem pensar. Sempre gostei de celebrar e de marcar o meu dia... Os aniversários não são apenas das crianças... Penso que devemos celebrar a vida e celebrarmos o facto de estarmos cá para o viver.
Não precisamos de grandes festas e recepções, mas sim de uma boa energia e de torná-lo de uma ou outra maneira diferente. Nem que seja com um jantar especial e um soprar de velas. 

Fazer anos no inverno poderia ser algo de chato, porque chove e está frio. Mas a verdade é que já me permitiu estar em diferentes países nesse dia, porque estamos em época baixa e as viagens são mais baratas. Como vê, basta ver as coisas pelo lado positivo ;) 

Já o passei em tantos sítios... Mas foi em França que nasci. Ontem, passei-o no meu novo país, com o meu marido e com outra companhia especial... o meu bebé dentro de mim. Tive dois corações a bater dentro de mim. Haverá mais magia e melhor prenda do que esta?! Ainda pensei que o malandro se fizesse sentir um pouco mais, mas nem por isso. Hehe!! Já o vou sentido, mas poucas vezes e tão suavemente, que ainda fico confusa se é mesmo ele. Até agora é uma sensação de borboleta... É muito engraçado. 


Obrigada pelas várias mensagens de parabéns, pelo carinho de sempre... Obrigada por terem ajudado a tornar esse dia ainda, mais especial. Obrigada à minha família, que mesmo longe esteve tão, mas tão perto. Aos meus amigos que me brindaram com muito amor e magníficas surpresas... Sem dúvida, que ontem foi um dia para a história da minha vida. 


O brinde fi-lo com o que se podia, um suminho e toca andar (parece a festa das crianças)!! Acho que quando voltar a beber um copo de vinho fico logo uma zombie e a cair para o lado. AHAHAH!!



Já andava com essa ideia ao tempo... Mas não me sentia muito motivada para avançar. No meio de tantas mudanças... 

Mas esta semana não adiei mais, até porque agora tudo faz mais sentido... O blog está de cara lavada, um novo template, novas rubricas, novo logo (aqui e no facebook)... Enfim, tudo para evoluir cada vez mais. 

Espero que gostem tanto quanto eu! 
;) 

De cara lavada...

February 1, 2017



Já andava com essa ideia ao tempo... Mas não me sentia muito motivada para avançar. No meio de tantas mudanças... 

Mas esta semana não adiei mais, até porque agora tudo faz mais sentido... O blog está de cara lavada, um novo template, novas rubricas, novo logo (aqui e no facebook)... Enfim, tudo para evoluir cada vez mais. 

Espero que gostem tanto quanto eu! 
;) 

Latest Instagrams

© Cosmopolit Girl. Design by Fearne.